Se as luzes mais brilhantes brilham dos bookies, uma Unibet comunidade está em apuros

Não chilenos, os tipos cockney tendo uma vibração insolente, como descrito nos anúncios de televisão, mas homens de cara feia em uma missão; pessoas que esperam ganhar um pouco mais do que perdem. O bairro de Newham, que ganhou dos Jogos Olímpicos de 2012 e está se beneficiando da Unibet regeneração, mas ainda sofre altos níveis de privação, tem 84 lojas de apostas. São seis por cada milha quadrada. High Street North, East Ham, onde, quando adolescente, comecei meu aprendizado jornalístico no Newham Recorder, tive até 18 lojas de apostas. Tendo como pano de fundo as fachadas de outras lojas, com seus acessórios brilhantes e enfeites espalhados pela janela da frente, eles ficam orgulhosos ao longo de sua milha e um quarto.Mary Portas, que conduziu uma revisão de 2011 dos centros das cidades de David Cameron, disse que muitas casas de apostas estão “destruindo” as ruas da Grã-Bretanha.

Nesse contexto, vamos avaliar a contribuição para um debate na Câmara dos Comuns. Esta semana de Philip Davies, o franco deputado conservador de Shipley. Como parte do projeto de lei de planejamento de vizinhança, os deputados discutiram uma emenda exigindo que os conselhos, considerando os pedidos de apostas de empréstimos e apostas, recebessem diretrizes estatutárias, lembrando-os de seus poderes para reprimi-los.Os conselhos podiam olhar novamente para o estacionamento; talvez converter mais lojas em alojamentos residenciais. Mas a resposta pode realmente ser preencher o vazio com lojas que pioram Unibet bonus coletivamente a privação? A emenda do Commons não progrediu. Em vez disso, os ministros prometeram orientações não estatutárias. Davies enfrentou oposição na Câmara de membros como Oliver Letwin. O colega conservador Charles Walker disse que pessoalmente ficaria feliz em impor restrições. Essa oferta não cortou nenhum gelo com o membro de Shipley, mas duvido que 84 lojas de apostas em uma área carente ou cinco lotadas na Woodgrange Road o incomodem também. Ele acredita no que acredita; é para outros fazerem e ganharem o argumento de que as lojas de apostas estão dificultando a renovação das comunidades e suas ruas.

Rate this post